Alguém pergunta a Dalai Lama: se você fosse mudo, e pudesse falar só por um momento, o que diria?

Imagem de Dalai LamaImagem de Dalai Lama

“Se você tivesse vivido sua vida inteira, até este momento, como um mudo, e você tivesse apenas um momento para falar, qual seria a mensagem que você compartilharia?”

Como você responderia a essa pergunta?

Para onde sua mente foi quando você leu essa pergunta? Buscar uma mensagem que realmente sintetizasse algo? Lembrar de algo essencial?

E onde você está nesse momento, quando lê esse texto e pensa a respeito dessa pergunta? No seu celular? Em casa? No trabalho?

No “mundo espiritual” há uma certa tendência de ilusão (ou escapismo?), que parece ser o que motiva essa pergunta feita ao Dalai Lama, uma espécie de prevalência da imaginação sobre a realidade, o “se”, a fantasia de que há algo mais grandioso e melhor do que este momento em que se vive. “Essa é uma pergunta tola“, diz o Dalai Lama, rindo (seu assistente e principal tradutor, Thupten Jinpa, ao seu lado, também ri).

“Claro que depende das circunstâncias. Se naquela ocasião, naquele momento, eu tivesse com muita fome, eu diria “Ei, eu quero alguma comida!” — responde o Dalai Lama. Logo depois, faz um gesto singelo como quem diz: “e o que mais?”A descrição do vídeo no YouTube complementa: “O Buda disse que buscamos o profundo quando realmente tudo é muito simples. Ser iluminado é apenas estar consciente do momento e da experiência imediata”.

Veja o vídeo de 1 minuto, com áudio e legendas em inglês, e transcrição logo depois:

Transcrição:

Pergunta: “Minha pergunta para você é: Se você tivesse vivido sua vida inteira até este momento como um mundo – e só tivesse um momento para falar, qual seria a mensagem que você compartilharia?”

Dalai Lama: “Que pergunta tola!” (rindo)

“Claro que dependeria das circunstâncias. Se naquele momento eu tivesse com muita fome, eu diria: “Ei, quero alguma comida!”.

(risos)

“Qual é a próxima pergunta?”

…….

By Nando Pereira (Dharmalog.com)

Outros posts

Pesquisadora de Harvard, Amy Cuddy afirma: sua linguagem corporal molda quem você é

“O modo como você conduz seu corpo ...”

Os Benefícios do Mindfulness

Descubra como a prática de Mindfulness pode transformar sua qualidade de vida.

Entrevista com Homa & Mukto

Tantra, presença e a leveza do ser

A ARTE DO ÊXTASE

Os princípios da Sexualidade Sagrada

Versão relançada em 2023 pela Editora UNDO, traduzida e revisada do título original, The Art of Sexual Ecstasy, lançado em 1989, considerado um livro histórico sobre a sexualidade humana, e tornou as até então desconhecidas técnicas sagradas de fazer amor do Oriente totalmente compreensíveis para os leitores ocidentais.

“Continuei a viajar pela Ásia, Europa e Estados Unidos, tal qual uma antropóloga, buscando sinais de alguma cultura esquecida, na qual o sexo e a espiritualidade se compatibilizassem. Conheci mestres fantásticos, xamãs, místicos e santos – entre homens e mulheres. Tive a sorte de receber a orientação pessoal de alguns deles na Europa, nos Estados Unidos e na Índia. No decorrer deste caminho de intensa busca, aprendi a unir a sexualidade, amor e meditação. Durante esse período, tive experiências profundas, que me mostraram como a meditação pode transformar-se num estado de êxtase comparável à experiência do orgasmo, independentemente do contexto sexual.

Gradativamente, fui incorporando muito do que havia aprendido ao conteúdo de meus próprios cursos, realizados na Europa e na Califórnia. A partir daí, criei um curso com a duração de um ano, o Treinamento para o Amor e o Êxtase, que tem o objetivo de guiar as pessoas, passo a passo, no caminho para o êxtase sexual, ajudando-as a incorporar a perspectiva tântrica a suas vidas diárias. Esse curso se divide em três períodos, de dez dias cada, realizados ao longo de um ano, nos quais os participantes se reúnem para aprender várias técnicas que podem reestruturar sua sexualidade e trazer mais alegria e prazer para suas vidas. Durante o tempo em que não há aula, eles praticam o que aprenderam, preparando-se, assim, para o próximo ciclo. Para muitas pessoas, em muitos países, esse curso representou o primeiro passo no caminho para a vivência pessoal e direta do êxtase no amor. Esse livro representa as práticas que ensino durante os três ciclos deste trabalho”.